Para começar eu já lhe digo o seguinte: Se você é mãe solo e tem que escolher entre ler esse texto ou tirar um cochilo, escolha o cochilo! Sério! Eu entendo! Vá descansar porque você precisa e merece!

sono2.gif

Se você ficou aqui lendo em vez de ir descansar, provavelmente você sofre do problema que afeta uma grande parcela das mães solo. Esse problema se chama “quero dormir, mas não posso”. Seu olho quase não para mais aberto e suas reações estão no automático. Se o seu filho for lactente então, menina, dá cá um abraço, porque na minha época cheguei até a amamentar filho alheio de tão no automático que eu estava! Chorou de madrugada e eu botei no peito sem nem olhar que bebê era!

Esse texto é um desabafo mais que uma orientação. É pra encontrar mulheres que se identifiquem e saber que eu não estou sozinha. E mostrar que vocês não estão sozinhas, também!

expectativa-realidade-gravidez_8

A culpa que lhe persegue me persegue também! O tempo todo! Eu sei que as vezes o seu bebê está acordado com você na cama e você precisa só fechar os olhos por dois minutos… acorda com o bebê chorando e sente que fracassou como mãe. Eu sei que quando chega uma gripe e o nariz do filho entope você se sente inútil por não conseguir respirar por ele. Eu sei que você já pesou os prós e contras de deixar seu filho adolescente sair sozinho pela primeira vez e encontrou muito mais contras do que prós (esses foram um total de zero), mas mesmo assim deixou, se arrependeu no segundo seguinte e passou 4, 5, 8 horas inteiras orando para todos os deuses e santos para que seu “bebê” chegasse logo em casa.

tenor (1)

A gente pari (pela vagina, ou pela barriga, ou pelo coração) e automaticamente vira uma máquina de absorver culpa, com especialização em guardar as mágoas pra ninguém achar que somos fracas e capacidade de trabalhar sem descanso por 30 horas seguidas! (E ainda assim as empresas não querem nos contratar, vê se pode!?)

Aí é que mora o X da questão: você não é e não precisa ser uma máquina! Você pode falhar, chorar, ficar desesperada, não saber o que fazer… Ao contrário das máquinas, maternidade não vem com manual de instrução!

desespero carminha.gif

E sabe quem está esperando você puxar assunto sobre a dificuldade que é ser mãe, principalmente ser mãe solo? Outra mãe! Pode escrever o que eu estou dizendo. Tem muita mãe nesse mundo desesperada, se achando um monstro, porque foi cortar a unha do bebê e cortou um pedacinho da pelezinha do dedo junto (sim, não foi só você! Não precisa se castigar por isso!)

A gente é livre para errar e acertar, para comemorar cada momento feliz e reclamar de cada perrengue o quanto a gente quiser! “DEXA NÓIS”!!

Comenta aí se você tem um pedido de “SOCORRO, PRECISO CONVERSAR COM ALGUÉM ADULTO!” ou qualquer outra coisa (inclusive se quiser socorrer a autora do texto, que muitas vezes se sente sozinha, também!) que eu leio tudo com muito carinho!

Beijinho na testa e até a próxima!